Financiamento de imóveis residenciais | Credito Imobiliario

Financiamento de imóveis residenciais

Financiamento de imóveis residenciais

Vamos trazer para Financiamento de imóveis residenciais as informações dos principais agentes financeiros do Pais.

Financiamento de imóveis residenciais em parcelas que cabem no seu bolso

O BB Crédito Imobiliário financia até 80% do valor do seu imóvel residencial, novo ou usado. O pagamento pode ser em até 420 meses (35 anos)**, com uma das menores taxas de juros do mercado.

O seu FGTS pode ser usado para abater o valor do financiamento.

As despesas da compra do seu imóvel (custos de cartório, ITBI e tarifas de avaliação) podem ser incluídas no financiamento, com os mesmos prazos e taxas.

Pelas normas do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) podem ser financiados imóveis avaliados em até R$ 950 mil nos estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal. Nos demais estados o valor de avaliação deve ser de até R$ 800 mil. Para imóveis com valores mais altos é usada a linha de financiamento CH.

Características gerais

  • Para pessoa física.
  • Imóvel residencial novo ou usado, localizado em área urbana.
  • Prazo de até 420 meses.
  • Financiamento de até 80%** do valor do imóvel, no menor dos seguintes valores: avaliação ou compra e venda.
  • Sistema de amortização SAC e Price-Pós.
  • Carência de até seis meses para começar a amortizar o capital. Serão cobrados juros e seguros nesse período.
  • O cliente pode escolher um mês do ano para pular o pagamento da parcela. No mês escolhido serão cobrados apenas os valores referentes aos seguros.

 

Linhas e limites de financiamento:

Linha SFH – Imóveis residenciais até R$ 800 mil*

Mínimo: R$ 100 mil
Máximo: R$ 640 mil**

Linha SFH – Imóveis residenciais até R$ 950 mil*

Mínimo: R$ 100 mil
Máximo: R$ 760 mil**

Linha SFH – Imóveis residenciais até R$ 1.500 mil*

Mínimo: R$ 100 mil
Máximo: R$ 1.200 mil**

Linha CH – Imóveis residenciais de até R$ 10 milhões

Mínimo: R$ 100 mil
Máximo: R$ 5 milhões**

 

*Para Financiamento de imóveis residenciais no Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, o valor máximo para enquadramento no SFH para móveis usados é de R$ 950.000,00, para os demais Estados é R$ 800.000,00. No caso de imóveis novos, o valor máximo para enquadramento no SFH é de R$ 1.500.000,00 em todo o país.

**Respeitadas as políticas de empréstimo do Banco do Brasil.

Tarifas e despesas

Até a contratação:

  • Tarifa de Avaliação de bem recebido em garantia.

Durante a vigência do contrato:

  • Tarifa de Administração / Manutenção do contrato: paga mensalmente em conjunto com as parcelas do financiamento (exclusiva para o SFH).

Valores disponíveis para consulta na Tabela de tarifas do BB.

Utilização do FGTS

Para facilitar a aquisição do seu imóvel residencial, você pode utilizar os recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço como parte de seus recursos próprios, para amortizar ou liquidar o saldo devedor do seu financiamento imobiliário.

– Comprador

  • Ter contribuído ao FGTS por 36 meses, consecutivos ou não.
  • Não poderá ser promitente comprador ou proprietário do imóvel residencial, concluído ou em construção, financiado pelo SFH, em qualquer parte do território nacional.
  • Não poderá ser promitente comprador ou proprietário de imóvel residencial, concluído ou em construção, no município onde exerça sua ocupação principal, nos municípios limítrofes e na região metropolitana.

– Imóvel

  • O valor do imóvel não pode ser superior ao valor máximo permitido na linha SFH.
  • Não pode ter sido adquirido/construído com recursos do FGTS há menos de três anos.
  • Deve estar registrado no Cartório de Registro de Imóveis competente.
  • Deve ser para uso residencial do comprador e estar localizado em área urbana.
  • Deve estar localizado no município onde o comprador exerça a sua ocupação principal, incluindo os municípios limítrofes ou integrantes da respectiva região metropolitana, ou no município em que o proponente comprove residir há pelo menos um ano.

O FGTS não poderá ser usado para:

  • Financiamento de imóvel comercial.
  • Reforma, ampliação, melhorias e infraestrutura interna.
  • Aquisição de terrenos ou imóveis residenciais para familiares, dependentes e terceiros.

Garantia

Alienação fiduciária do imóvel.

Despesas financiáveis

No modo SFH as despesas de registro cartorário e ITBI podem ser financiadas, desde que não ultrapassem os percentuais:

•        Registro cartorário: 1% do valor de compra e venda.
•        Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI): 4% do valor de compra e venda do imóvel.

Na linha de financiamento imobiliário CH, para imóveis de valor mais alto, podem ser financiadas as despesas de registro cartorário e ITBI, desde que não ultrapassem os percentuais:

•        Registro cartorário: até 1% do valor de compra e venda, limitado a R$ 20 mil.
•        Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI): até 4% do valor de compra e venda do imóvel, limitado a R$ 400 mil.
•        Tarifa de avaliação física da garantia: conforme tabela de tarifas em vigor.
•        Tarifa de avaliação jurídica da garantia: conforme tabela de tarifas em vigor.
•        Emissão de certidões cartorárias: limitada até R$ 1 mil.

 

Seguros

  • As operações de crédito imobiliário são cobertas, obrigatoriamente por lei, pelos seguintes seguros habitacionais: Seguro de Morte e Invalidez Permanente (MIP) e Seguro de Danos Físicos ao Imóvel (DFI). Financiamento de imóveis residenciais, Os prêmios de seguro são cobrados mensalmente junto com as prestações do imóvel financiado.

Simulador Habitacional CAIXA

Faça uma simulação de financiamento e saiba mais detalhes sobre prazos e condições. Depois, basta visitar uma agência da Caixa e continuar o processo.

Simulador de crédito imobiliário ITAU

Simule uma proposta

Simule uma proposta

  • móvel novo
  • Você pode sacar seu FGTS para financiar imóveis residenciais de até R$ 1.500.000,00.
  • Imóvel usado
  • Imóvel localizado em SP, RJ, MG ou no DF
    Você pode sacar seu FGTS para financiar imóveis residenciais de até R$ 950 mil se o financiamento não ultrapassar 80% no SAC ou no TP.
  • Imóvel localizado nos demais Estados brasileiros
    Você pode sacar seu FGTS para financiar imóveis residenciais de até R$ 800 mil se o financiamento não ultrapassar 80% no SAC ou no TP.
  • Confira como utilizar seu FGTS:

Para comprar o imóvel

Para Financiamento de imóveis residenciais você não pode ser proprietário de outro imóvel financiado pelo SFH no País nem ter imóveis residenciais quitados no local onde mora, trabalha ou irá morar, incluindo municípios vizinhos. Confira os documentos necessários para usar o FGTS na compra do seu imóvel.

Para quitar o saldo devedor

Se o seu imóvel for financiado pelo SFH, você pode usar o FGTS para liquidar a dívida.

  • Confira os documentos necessários para usar o FGTS na quitação do saldo devedor.
  • Preencha e imprima os seguintes formulários:
  • Autorização para Movimentação de FGTS – Amortização/Quitação/Pagamento de Parte do Valor das Prestações com firma reconhecida.

Para reduzir o valor das prestações por 12 meses

Você pode usar o FGTS para pagar parte do valor das prestações por um período de 12 meses, desde que não ultrapasse 80% do valor da prestação. Exemplo: se você paga parcelas de R$ 1 mil e tem R$ 9.600,00 de FGTS, é possível usar seu FGTS para diminuir o valor de R$ 1 mil para R$ 200,00 durante 12 meses. Após esse período, será cobrado novamente o valor integral de R$ 1 mil. Financiamento de imóveis residenciais

  • Confira os documentos necessários para reduzir o valor das prestações.
  • Preencha e imprima os seguintes formulários:
  • Autorização para Movimentação de FGTS-Amortização/Quitação/Pagamento de Parte do Valor das Prestações com firma reconhecida.

Para reduzir o saldo devedor

Se o seu imóvel for financiado pelo SFH, você pode usar o FGTS para reduzir parte do saldo devedor. Nesse caso, há 2 opções:

Manter o prazo de financiamento e reduzir o valor das parcelas. Exemplo: se você paga parcelas de R$ 1 mil, pode usar seu FGTS para diminuir o valor de R$ 1 mil para R$ 800,00, mantendo o mesmo prazo do financiamento.

Manter o valor da parcela e reduzir o tempo do financiamento. Exemplo: se você paga parcelas de R$ 1 mil e ainda faltam 50 parcelas, é possível usar seu FGTS para manter a parcela de R$ 1 mil, mas diminuir para 30 parcelas.

  • Confira os documentos necessários para usar o FGTS na quitação do saldo devedor.
  • Preencha e imprima os seguintes formulários:
  • Autorização para Movimentação de FGTS-Amortização/Quitação/Pagamento de Parte do Valor das Prestações com firma reconhecida.

Ao solicitar o uso do FGTS, você poderá fazer uma simulação com o gerente da sua agência e escolher, na hora, a opção que melhor atende as suas necessidades.

Receba uma proposta de financiamento personalizada para compra do seu imóvel. Para Imóveis de até 800 mil a análise é feita em até 1 hora. Após a aprovação do crédito,  verifique e negocie a sua taxa.

  • Linha de crédito: SFH
  • Financiamento de até 80% do valor do imóvel
  • Parcelas a partir de R$ 200,00
  • Até 30 anos para pagar
  • Permitido o uso do FGTS
  • Você pode comprometer até 30% da renda
  • Escolha entre SAC ou TP
  • Prestação atualizada
  • Taxa de juros: 10,50% ao ano

Tarifas do processo de contratação

  • Tarifa de Avaliação, Reavaliação e Substituição de Bens Recebidos em Garantia – R$ 3.100,00, debitada em conta-corrente
  • Entrada do Seguro Habitacional, que varia de acordo com a faixa etária do contratante e com o valor do imóvel
  • Pagamento do ITBI, calculado pela prefeitura
  • Taxa de registro do contrato no Cartório de Registro de Imóveis***

LAIMOB – TEMOS ESPECIALISTAS EM CREDITO IMOBILIÁRIO | CONFIRA !!!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *